Melhores roupas para Malhar

As roupas de academia nunca estiveram tão em evidência quanto agora. A procura por um estilo de vida mais saudável tem sido cada vez maior, mas muitas pessoas não tem tanta informação a respeito do que comprar, o que vestir para malhar, qual roupa é mais adequada para qual modalidade…

Esse post está recheado de dicas legais sobre o assunto. Bora ver?!

 

ROUPAS ESPECÍFICAS

A primeira coisa que você precisa saber é se precisa mesmo de uma roupa específica para praticar atividade física, e já começamos com a resposta: SIM. Existem algumas necessidades do seu corpo que só são bem atendidas se você estiver usando a roupa certa, com certas características, que muitas vezes você nem percebe.

As roupas de academia tem tecidos específicos. Por isso, hoje existem os tecidos que são os mais adequados para absorver a umidade, permitir a respirabilidade da pele, a evaporação do suor, e alguns ainda oferecem proteção contra os raios UV, uma ótima pedida para quem pratica atividade física ao ar livre.

Geralmente quem pratica atividade física regularmente precisa usar suas roupas de academia todos os dias ou em dias alternados. Essas roupas precisam ser lavadas com muita frequência, e precisam estar prontas para serem usadas em seguidas, e estarem com boa aparência. Os tecidos específicos tem um papel fundamental nesta manutenção diária, pois secam mais rápido, não exigem que sejam passados (pelo contrário, não devem ser passados) e ficam prontos para serem usados em pouco tempo.

Escolha roupas com tecidos de fibras naturais, como o algodão ou o linho. Eles têm mais mobilidade, absorvem o suor e secam mais rápido. Se você quer otimizar o treino, pode optar por aqueles tecidos com maior aderência que permitem uma melhor transpiração do corpo. Lycra e o dri-fit são boas opções para esse objetivo! Fuja de tecidos sintéticos.

 

OBS: É fundamental avisar: não vá malhar de jeans, ok? Mesmo se for uma bermuda, esse tipo de tecido não foi feito para malhar e, além de pesar e não te ajudar em nada na hora do treino, pode irritar a sua pele.

 

 

DICA PARA QUEM ESTÁ ACIMA DO PESO

Se você está mais acima do peso, opte por bermudas mais compridas, na altura do joelho, e por roupas mais largas. Camisetas ou regatas cavadas e bermudas mais curtas podem, inclusive, prejudicar seu treino e te atrapalhar na hora de correr ou praticar algum exercício de musculação, podem, também, causar lesões nas coxas e também na parte inferior do braço por causa do atrito.

 

MEIAS

Meias fazem uma diferença! Apesar de ser óbvio, tem gente que insiste em malhar com a mesma meia social que usou no trabalho porque foi correndo para a academia. Não faça isso. Troque a meia por meias com algodão em sua composição. Elas absorvem o suor, diminuem o atrito e evitam o mau cheiro.

 

O QUE USAR NO FRIO?

Pensando em praticar atividade física em baixas temperaturas? Se a academia não for climatizada ou se você costuma malhar ao ar livre, preste o dobro de atenção na roupa escolhida! Os exercícios deveriam ser praticados em temperatura média de 20 graus. O frio é uma agressão ao corpo. Exercitar-se em marcas inferiores a 14 graus representa risco à saúde porque ocorre uma vasoconstrição que faz com que o sangue não chegue suficientemente onde deveria – e o organismo sente muito.

Saia de casa agasalhado – com uma calça mais quente em cima do short ou do legging – e só tire essas peças quando for aquecendo o corpo. Quando estiver com muito frio, vista a calça comprida com tecido tecnológico, de preferência, uma camiseta de manga longa e até uma jaqueta corta-vento. Ao ar livre, não tenha medo de usar gorro e luvas. Você também pode optar por peças mais justas, como leggings e segunda pele, que deixam menos espaço para a passagem de ar.

 

DÚVIDA: fazer exercícios com muita roupa ajuda a emagrecer?

A resposta é NÃO e esse tipo de estratégia deve ser evitada: O excesso de roupa pode acelerar o processo de elevação da temperatura corporal e, consequentemente, provocar a desidratação.

 

QUAIS PEÇAS EU DEVO TER NO MEU GUARDA-ROUPA?

*Calça legging

Provavelmente a legging foi a primeira peça de roupa de ginástica que veio à sua cabeça quando viu este post, não foi? Sem dúvida é uma das mais usadas em quase todas as modalidades: caminhada, corrida, musculação, etc. Ela é prática, confortável e é aquele tipo de roupa que você sabe que pode sempre usar porque não tem erro.

 

*Top

Nem pense em usar seu sutiã do dia a dia para malhar! Já está mais do que provado que os seios precisam de sustentação extra para suportar a amplitude dos movimentos, especialmente nos exercícios de impacto. Mas os seios também não podem ficar muito apertados para que a circulação não fique prejudicada na região. Então, qual a roupa ideal nesse caso? O Top Fitness!

 

*Camiseta/Regata

 Além da básica camiseta branca, procure variar as cores e estampas das camisetas e regatas fitness. Tenha várias opções de camisetas e regatas, primeiro porque você vai ter que usar uma por dia, e segundo porque você poderá ter diversas opções de looks. Lembre-se de ter algumas peças de manga comprida!

 

*Short e short-saia

Se você gosta de ficar com as pernas a mostra, então vai preferir usar um short ou short saia para se exercitar. O short saia é uma evolução do modelo de short comum, ainda mais feminino e charmoso. E super prático, já que é uma roupa que sai facilmente da academia e te acompanha em vários lugares. Essas peças multi-uso tem tido grande aceitação por parte dos consumidores, pois não deixa de ser uma forma econômica de ver uma roupa. O short saia não deixa o quadril marcado, pois a saia fica soltinha e leve, e oferece a segurança de andar onde quiser pois o short também está lá para garantir contra qualquer vento mais forte!


 

 

Essas peças já estão ótimas para compor seu guarda-roupa fitness, mas caso você queira ousar um pouco veja as opções abaixo:

 

*Body

O Body é uma peça comum entre as bailarinas, e tem tomado conta dos closets fashionistas há algumas temporadas. Para fazer exercícios como o Ballet, Ballet Fitness e várias modalidades de dança, é usado com short-saia, legging ou saia de balé, e é muito confortável e fresquinho. O que caracteriza um body é o fecho na parte de baixo, o que o deixa mais prático para colocar e tirar. É aconselhável usar calcinha por baixo, mas sutiã ou top só se seus seios forem muito grandes. Alguns possuem bojos, o que pode ajudar a melhorar o resultado do look se este for o seu desejo.

 

*Macacão

Primeiro surgiram os macaquinhos fitness, uma peça única de bermuda e top, que acabou tomando conta das academias e evoluindo para o macacão fitness, que virou tendência abraçada por mulheres do Brasil inteiro. As marcas de moda fitness foram responsáveis pela evolução do design dessas roupas, pois começaram a produzir macacões belíssimos, que misturam tecidos de texturas e cores diferentes, fazendo um jogo de contrastes e cortes que valorizam o corpo da mulher, deixando decotes no colo e nas costas estrategicamente trabalhados para que elas se sintam poderosas ao vestirem um macacão.

 

*Vestido fitness

moda fitness acompanhou a evolução do desejo do público feminino, e tem atendido às expectativas com produção de peças como os vestidos fitness – que aliás é uma outra evolução dos macaquinhos fitness, assim como o macacão. Os modelos de vestidos são super bem trabalhados, valorizam as curvas e sempre trazem tendências fashionistas nas cores, nos tecidos ou em detalhes como as tiras, um elemento de sucesso que veio da moda internacional e chegou a quase todas as marcas fitness.

 

Conforto em primeiro lugar sempre!

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://manualdohomemmoderno.com.br/fitness/qual-e-melhor-roupa-para-malhar

https://manualdohomemmoderno.com.br/fitness/qual-e-melhor-roupa-para-malhar

https://todaemforma.com.br/qual-a-melhor-roupa-fitness/

Imagens: Google

Parece fitness mas não é!

Já parou para pensar em quantos alimentos consumimos achando que são saudáveis, fitness, mas não são?

Existem inúmeros alimentos no mercado que parecem ser saudáveis, mas são uma “bomba” para nosso corpo. Eles prometem facilitar sua vida com soluções rápidas para acabar com sua fome, sem conter muitas calorias, porém acabam prejudicando sua dieta mais do que eles ajudam.

Separei uma lista com alguns desses alimentos, confira:

 

1- Barrinha de cereal

Muita gente acaba trocando o pão de queijo no meio da tarde por barrinhas de cereal, na certeza de estar fazendo uma boa escolha. Mas cuidado: muitas são cheias de xarope de milho – rico em frutose -, açúcar e gordura saturada. Antes de sair pegando (especialmente aquelas com chocolate…) vale olhar bem os ingredientes. Se não, é trocar gato por lebre!

*Quantidade: 1 unidade (30 g)

  • Calorias 144 kcal
  • Gorduras 8,8 g
  • Sódio 74 mg

144 kcal é um número alto para apenas uma barrinha de 30 gramas. Seja como for, o melhor a se fazer é ler sempre o rótulo dos produtos para verificar essas informações e evitar levar algo que não faça bem para você.

 

2- Chocolate diet

É o seu “docinho do dia”? Pois repense. Ele é indicado para pessoas que têm diabetes. Então sim, ele tem menos açúcar. Mas pra garantir sabor e consistência semelhantes ao “de verdade” eles adicionam… gordura!

*Quantidade: 1 unidade (25 g)

  • Calorias 129 kcal
  • Gorduras 9,9 g
  • Sódio 23 mg

 

 

3- Suco de caixinha

Pensou que era só falar não pro refri, né? Não é bem assim! Optar por sucos prontos (de caixinha ou de latinha) não te beneficia em quase nada. Há muito açúcar, conservantes e até sódio! Fora que quase todas as vitaminas das frutinhas são perdidas no processo de industrialização. Fuja!

*Quantidade: 1 copo (200 ml)

  • Calorias 90 kcal
  • Carboidratos 21 g

Ele não parece ser tão ruim, mas vale lembrar que os conservantes e o açúcar presentes nele não são informados…

 

4- Granola

Ela, realmente, está na moda! Um grande número de pessoas escolhe este alimento para fazer parte de pequenos-almoços e lanches ao longo do dia. Mas o que muitos se esquecem, é o fato da granola ser constituída por um enorme conjunto de amêndoas, cereais, sementes e nozes. Para dar mais sabor, geralmente, é adoçada com mel ou melaço. Tudo isto faz da granola um produto com grande teor de açúcar e gordura.

*Quantidade: 100 g

  • Calorias 471
  • Gorduras Totais 20 g
  • Sódio 294 mg

Isso mesmo, 100 gramas de granola contem 471 calorias e 294 mg de sódio!!!

 

5- Peito de peru

Na família dos embutidos, ele é o “menos pior”. Porém, temos de lembrar que ele ainda é uma carne processada e possui muito sódio em sua composição, aumentando as chances do aparecimento de uma doença cardíaca. E não é só isso, o sódio pode ainda te deixar desidratada, e fazer seu corpo ficar mais inchado.

*Quantidade: 2 fatias (50 g)

  • Calorias 60 kcal
  • Sódio 360 mg

 

6- Gelatina

Falar que o colágeno presente na gelatina faz bem à pele é um total equívoco, pois a quantidade presente dessa proteína é muito pequena e não traz o benefício esperado. E pra piorar a versão industrializada ainda está cheia de corantes, acidulantes, aromatizantes, açúcar ou adoçante.

*Quantidade: 2 colheres de sopa (5,6 g) – Gelatina Zero

  • Sódio 194 mg
  • Calorias 18 kcal

 

7- Açaí

A fruta em si é um alimento saudável, o ruim é este açaí consumido em grandes cidades, cheio de xarope de glicose com guaraná, e ainda possui alto teor de açúcar. Além de ter muita gordura, o açaí também é uma bomba de calorias. O melhor a se fazer é procurar a versão pura para consumir — com moderação.

*Quantidade: 1 copo (300 ml)

  • Calorias 451 kcal
  • Carboidratos 79 g

 

8- Cereais integrais

A grande maioria dos cereais integrais contém um elevado nível de açúcar, que muitas vezes é tão alto quanto o teor daqueles cereais de chocolate que já têm a fama de açucarados. O ruim dele é o alto nível de açúcar — e esta informação não aparece nos fatos nutricionais. Então tenha em mente que existem opções mais saudáveis como flocos de aveia, pão escuro e tostas integrais.

*Quantidade: 1 pacote (30 g)

  • Calorias 130 kcal
  • Carboidratos 18 g

 

O que vocês acharam dessa lista? Se surpreenderam com algum desses alimentos?

 

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.fabiomedina.com.br/2018/07/12/alimentos-que-parecem-fitness-mas-nao-sao/

https://revistaglamour.globo.com/Beleza/Fitness-e-dieta/noticia/2015/01/parece-saudavelmas-nao-e-os-alimentos-que-so-te-enganam.html

Imagens: Google

Tapioca Fit

Eu amo tapioca, ela é prática e vai bem com qualquer recheio.

A fama de magrinha da tapioca fez com que o quitute nordestino ganhasse fãs no país inteiro. Mas, quando o assunto é perda de peso, algumas ponderações devem ser feitas. É que, apesar de não ter gorduras e ser pobre em sódio, a tapioca é rica em carboidratos simples. Por isso, exageros podem fazer o ponteiro da balança subir.

Ainda mais se os complementos forem pesados. Pensando nisso separei alguns recheios fit para te ajudar a preparar uma tapioca amiga da dieta. Confira:

 

1- Tapioca de frango cremoso

  • 4 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
  • 100 g de peito de frango cozido e desfiado
  • 1 colher (sopa) de creme de ricota ou requeijão light
  • ¼ de tomate picadinho
  • 1 colher (sobremesa) de azeitonas pretas picadas

Peneire as 4 colheres de sopa de goma de tapioca sobre uma frigideira antiaderente pré-aquecida. Espere desgrudar e vire. Aguarde um pouco, até desgrudar o outro lado, e retire da frigideira. Reserve. Misture o peito de frango desfiado com o requeijão ou creme de ricota, o tomate picadinho e as azeitonas. Adicione este recheio à tapioca.

 

2- Tapioca de abobrinha com cottage

  • 4 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
  • 1 colher (sobremesa) de linhaça dourada moída
  • 3 colheres (sopa) de abobrinha refogada
  • 1 colher (sopa) de queijo cottage

Peneire as 4 colheres de sopa de goma de tapioca sobre uma frigideira antiaderente pré-aquecida. Polvilhe por cima a linhaça dourada moída. Espere desgrudar e vire. Aguarde um pouco, até desgrudar o outro lado, e retire da frigideira. Reserve. Misture a abobrinha refogada com o queijo cottage. Adicione 

 

3- Tapioca de queijo com tomate

  • 4 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
  • 1 fatia fina de mussarela light
  • 1 fatia média de ricota
  • Rodelas de tomate a gosto
  • Orégano a gosto

Peneire as 4 colheres de sopa de goma de tapioca sobre uma frigideira antiaderente pré-aquecida. Espere desgrudar e vire. Aguarde um pouco, até desgrudar o outro lado, e retire da frigideira. Reserve. Coloque a fatia de ricota e de mussarela light para grelhar na frigideira antiaderente. Tampe, espere a mussarela derreter e retire do fogo. Adicione este recheio à tapioca e salpique o orégano.

 

4- Tapioca de atum

  • 4 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
  • 1 lata de atum light
  • 1 colher (sopa) de maionese light
  • Salsinha e cebolinha a gosto

Peneire as 4 colheres de sopa de goma de tapioca sobre uma frigideira antiaderente pré-aquecida. Espere desgrudar e vire. Aguarde um pouco, até desgrudar o outro lado, e retire da frigideira. Reserve. Misture o atum com a maionese, a cebolinha e a salsinha. Adicione este recheio à tapioca.

 

*Você também pode rechear sua tapioca com banana amassada com aveia ou canela. Fica uma delícia!!

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://saude.abril.com.br/alimentacao/o-recheio-da-tapioca-faz-toda-a-diferenca-aprenda-6-opcoes-saudaveis/

Imagens: Google

Bons hábitos para adquirir já!

Todos nós temos hábitos Fazer exercícios físicos, fumar, beber café, comer saudavelmente, assistir televisão, olhar o Facebook e dormir cedo são exemplos de hábitos comuns para as pessoas.

Podemos chamar de hábitos todas as ações e comportamentos que uma pessoa pratica todos os dias, ou com bastante frequência, sem precisar pensar muito no que está fazendo e sem considerar aquilo um grande esforço. É algo natural.

A maioria das pessoas pratica hábitos nada saudáveis para a saúde e mente, e manter bons hábitos parece ser uma tarefa difícil.

Mas quem é que não gostaria de ter uma vida com mais qualidade? Já pensou em quantos hábitos bons poderia acrescentar à rotina e melhorar a sua saúde, seu desenvolvimento pessoal e a sua produtividade?

Veja abaixo opções de comportamentos que você pode incluir no seu dia a dia para beneficiar-se física e mentalmente. Que tal escolher pelo menos um desses e ver a diferença que ele faz na sua vida?

 

1- Durma bem

Pessoas que têm o costume de dormir em horários diferentes a cada dia e que dormem poucas horas durante a semana e hibernam no sábado e domingo ficam constantemente cansadas e sem ânimo. Para mudar esse hábito, é preciso organização e um pouco de planejamento: saber dar prioridade ao que é importante, fugir da procrastinação e não se distrair com a televisão ou a internet na hora de dormir. Repor as energias do dia com uma boa noite de sono é mais do que importante, é essencial! Um estudo da American Academy of Sleep comprovou que dormir bem é um dos segredos para a longevidade. Dos 2.800 participantes da pesquisa, os 46% que relataram insatisfação com a saúde tinham também má qualidade de sono. 

 

2- Beba água

Hábito simples que faz bem para a saúde e ainda ajuda a acordar. Beber um copo d’água antes do café da manhã purifica o cólon, facilita a absorção das vitaminas dos alimentos que serão ingeridos no dia e ainda ajuda a despertar os órgãos internos. Basta lembrar, na noite anterior, de deixar um copo cheio ao lado da cama. Ao acordar, antes de qualquer coisa, beba.

 

3- Tenha uma alimentação saudável

O cuidado com o que vai no seu prato é um dos pontos centrais para alcançar uma maior qualidade de vida. O abuso de alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcares é um gatilho para doenças como infarto, derrames, hipertensão, obesidade, diabetes e até câncer. Em contrapartida, é fácil incluir no cardápio alimentos heróis da resistência e da longevidade. Cientistas da Universidade Park, nos Estados Unidos, concluíram que consumir mais oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs, amêndoas e pistache) reduz o risco de males cardíacos entre 25% e 39%, quando consumidos cinco vezes por semana. Elas são ricas em gorduras boas, em especial o ômega 3, que diminuem as taxas de colesterol ruim e evitam a formação de placas de gordura que obstruem as artérias. Se você não gosta de verduras e legumes, mas queria conseguir comer, tente cortá-los em pedacinhos bem pequenos e misturar na comida. As frutas não são tão rejeitadas, mas a dica para incluí-las na alimentação diária é experimentar várias diferentes e saber quais você gosta para poder variar. Aí é só acostumar-se a substituir a sobremesa por fruta em pelo menos uma das refeições do dia.

 

4- Faça exercícios físicos

Alguns dizem que três vezes por semana é suficiente, outros afirmam que a atividade física precisa ser diária. De qualquer forma, fazer exercícios é essencial para a saúde. Se você realmente não gosta, mas sabe da importância e quer praticar, use 30 minutos do seu dia para isso. Substitua os hábitos de assistir televisão e ficar no Facebook por 30 minutinhos de caminhada, esteira, dança ou qualquer outra atividade que faça você se mexer. Mas isso precisa ser um hábito, portanto, fazer uma vez por semana não é suficiente. Fazer uma pequena pausa no trabalho a cada uma hora não prejudicará o seu desempenho. Se pensar bem, na verdade, o que te prejudica é trabalhar com desconforto, dores nas costas e cansaço. Alongar os braços, costas e pernas algumas vezes ao dia evita estes problemas, além de te dar um tempinho para descansar a mente e se recompor para continuar o que está fazendo. Em casa, tire alguns minutos para fazer um momento de relaxamento mais longo, alongando com mais calma também outras partes do corpo, como pescoço, mãos, pés etc.

 

5- Medite

Todas as pessoas que mantêm o hábito de meditar garantem: a atividade acalma, disciplina a mente e transforma a maneira como vêem e agem diante das situações do dia a dia. Há muitas técnicas de meditação, mas a mais conhecida e descomplicada é: estar em um lugar agradável e em posição confortável, fechar os olhos, limpar os pensamentos e concentrar-se somente na própria respiração. E a desculpa da falta de tempo não se aplica aqui, porque os benefícios da meditação podem funcionar com apenas cinco minutos de prática diária. Separar uns minutinhos para prestar atenção na respiração pode ser a receita ideal para combater os desgastes mentais e físicos e, até a insônia, aumentando assim a sensação de bem-estar. Um estudo da universidade de Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que apresentam sérias dificuldades para respirar durante o sono têm 50% a mais de chances de morrer antes que alguém da mesma idade que não sofre das mesmas condições.

 

6- Relaxe

Apesar de não ser considerado doença, o estresse pode favorecer o aparecimento de doenças psico-fisiológicas e, por isso, precisa ser observado e controlado. “Quanto maior for o nível de estresse, maior será a deteriorização física e psicológica da pessoa”, mostra a psicóloga Sandra Leal Calais, da Unesp. O estresse também é fator de risco para os problemas do coração. Foi o que concluiu uma grande pesquisa feita em Campinas e São Paulo pela Secretaria do Estado da Saúde. Entre as mais de 100 mil pessoas analisadas, 46,8% sofriam algum tipo de estresse e tiveram seus níveis de problemas cardiovasculares aumentados. Escrever um diário é uma atividade prazerosa e reflexiva e também é uma ótima forma para relaxar. Parar no final do dia e fazer um balanço do que aconteceu de bom exercita o pensamento positivo e a gratidão. E você não precisa passar horas escrevendo com detalhes cada acontecimento, um resumo em poucas palavras já te trará uma sensação boa. Um diário também é uma ótima fonte de lembranças, um lugar onde você poderá guardar todas as suas memórias – das mais simples às mais importantes – para sempre.

 

7- Leia

Pode ser um livro, uma revista, jornal, artigos na internet ou qualquer outra coisa em que você precise se concentrar por alguns minutos e faça isso por lazer. Procure todos os dias por uma leitura sobre algum assunto que te interesse, estimule sua mente e te ensine algo. Ler só traz benefícios: é uma atividade relaxante, que trabalha a concentração e estimula o cérebro, além de outras inúmeras vantagens.

 

8- Aprenda a gostar de você

Trabalhe o seu autoconhecimento e sua autoestima para viver melhor. O conceito que temos sobre nós mesmos é definidor de como nos colocamos e nos portamos na vida, define o valor que vamos dar a nossa pessoa, ao nosso trabalho, as nossas opiniões, as nossas vontades, e aos cuidados para o nosso corpo e nossa saúde. E isso faz toda a diferença. Por isso é essencial ter um bom referencial de si mesmo, saber reconhecer seus valores, suas qualidades, e não ficar só se criticando, se cobrando, focado apenas nas suas limitações e dificuldades.

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://desassossegada.com.br/2013/11/29/10-bons-habitos-para-a-saude-fisica-e-mental/

https://www.minhavida.com.br/saude/materias/11705-12-habitos-que-ajudam-a-ter-uma-saude-mais-plena

Imagem: Google