Compulsão alimentar: como saber se tenho?

Compulsão alimentar é quando a pessoa sente a necessidade de comer, mesmo quando não está com fome, e que não deixa de se alimentar apesar de já estar satisfeita. Pessoas com compulsão alimentar comem grandes quantidades de alimentos em pouco tempo. Durante o episódio de compulsão a pessoa sente perda de controle.

É um dos transtornos alimentares mais comuns na atualidade, que é julgado frequentemente como “falta de disciplina” ou “gula”.

Eu vivo postando no blog sobre vida saudável e a importância dela, e levo isso pra minha vida também, mas eu não sou de ferro…

Quando passo por um período de estresse, nervosismo ou ansiedade a primeira coisa que faço é descontar na comida.

Eu tenho muuuuuuita fome e vontade de comer, é como se eu estivesse grávida. Como de tudo e em grandes quantidades de porcarias.

Sei que isso é uma compulsão alimentar, e pra mim é como se, de alguma forma, eu estivesse “comendo” meus sentimentos.

E o que vem depois disso? Muita culpa e vários quilos a mais!

Muitas pessoas nem imaginam que têm compulsão alimentar, acreditam que somente gostam muito de comer.

Por isso separei as causas mais frequentes que levam á compulsão e os principais sintomas, veja:

Causas da compulsão alimentar

Como se trata de um distúrbio alimentar, as causas não tem uma natureza definida. Cada pessoa pode fazer a combinação de diversos fatores, sejam  eles psicológicos, sociais ou biológicos que ajudam a impulsionar a Compulsão Alimentar, mas algumas dessas causas são mais frequentes:

  • Dieta: As pessoas que fazem uso de dietas muito rígidas e restritivas, acabam, logo em seguida, desenvolvendo a Compulsão Alimentar. Como estas dietas são muito privativas, costumam gerar um sentimento de desânimo que acarreta na incapacidade de parar de comer mesmo quando se está saciado. Desta forma, a pessoa supre, com o excesso de comida, a tristeza que sentiu ao realizar a dieta;

  •   Estresse: As pessoas que são muito estressadas, podem, geralmente, ter momentos que as levem a comer compulsivamente. Este fato leva a um círculo vicioso em que a pessoa come para ficar menos estressada, se sente mais estressada por ter comido tanto e volta a comer para se sentir melhor;

  •   Depressão: Infelizmente, a depressão é um fator determinante para o início de uma Compulsão Alimentar. Pessoas que passaram ou passam por momentos depressivos são mais vulneráveis ao transtorno;

  •   Alimentação emocional: A Compulsão Alimentar também pode atingir pessoas que tem problemas com o peso ou que tem baixa auto estima. Pessoas que tiveram, em sua infância, o uso de alimentos como forma de conforto ou recompensa, também tendem a desenvolver este distúrbio;

  •   Problemas com a imagem corporal: Pessoas que sofrem com a Compulsão Alimentar geralmente não gostam de sua aparência. Sentem medo de engordar, se sentem constantemente gordas e, estes sentimentos, ocasionam tentativas frustradas de fazer dietas mirabolantes que acabam como gatilho para comer ainda mais.

Sintomas da compulsão alimentar

  •  Comer rápido demais;
  •   Comer mesmo sem estar com fome;
  •   Comer até se sentir mal;
  •   Comer continuamente o dia todo, sem ter horários planejados para as refeições;
  •   Comer pouco perto das pessoas e compulsivamente quando está sozinho;
  •   Se sentir culpado ou triste por ter comido demais;
  •   Guardar ou esconder alimentos para comer quando estiver sozinho;
  •   Fazer vários tipos de dietas muito rígidas que resultam em fracasso;
  •   Nunca estar satisfeito com o peso ou a aparência;
  •   A comida se torna um alívio para o estresse, solidão, medo, depressão e ansiedade.

Se você se identificou com os pontos acima, você têm ou passa por períodos de compulsão alimentar. E agora, o que fazer?

O tratamento para a Compulsão Alimentar deve ter o acompanhamento profissional de especialistas em distúrbios alimentares e obesidade, como psiquiatras, psicólogos, médicos, nutricionistas e terapeutas.

Neste tipo de tratamento, o importante é que sejam tratados não somente os sintomas mas também as causas.

O profissional vai direcionar o tratamento tanto para os aspectos físicos quanto para os emocionais.

Em alguns casos, será necessária a ajuda de medicamentos para controlar o distúrbio. Estes medicamentos são utilizados para inibir o apetite, controlar a ansiedade, fobia ou depressão severa.

Faça mais o que você gosta, tenha um hobbie, pratique exercícios físicos, esvazie a mente, medite… Seja pleno e esqueça as neuras!

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram:@matozolarissa

Facebook:Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

Fonte: https://www.vitalatman.com.br/blog/quais-as-causas-da-compulsao-alimentar/

https://www.minhavida.com.br/saude/temas/compulsao-alimentar https://www.sophiederam.com/br/comportamento-alimentar/como-controlar-compulsao-alimentar/

Imagens: Google

Deixe uma resposta