Organização dos medicamentos

Dificilmente escapamos de ter uma farmacinha em casa, algum remédio a gente sempre tem.

Muitas vezes não arrumamos um cantinho só pra eles, que acabam ficando espalhados por todos os cômodos da casa.

Quando precisamos de algum remédio fica difícil de achar! O jeito é organizar tudo!

Separei algumas dicas muito úteis para a organização da farmacinha, confira:

Checar prazo de validade

Ingerir remédio vencido é no mínimo inútil. Pois ele pode não produzir o efeito esperado, pior ainda será se provocar outros efeitos. Nunca tome medicamentos fora da validade, nem aqueles que estiverem com aspecto estranho: grudentos, moles, duros demais, desbotados. Descarte nos postos de coleta nas farmácias autorizadas. Não vale jogar os remédios vencidos no vaso sanitário, nem no lixo comum!

Separar por categorias

Você pode organizar os medicamentos numa gaveta, prateleira, caixas… Aí vai depender da quantidade de remédios que você possui.

É importante separar tudo por categorias e etiquetar para saber exatamente onde está o remédio que você precisa naquele momento.
Medicamentos líquidos devem ser mantidos de pé para não vazar.

Supondo que baste um recipiente, coloque os de uso contínuo à frente, seguidos dos de uso frequente. Atrás desses vêm aqueles ingeridos esporadicamente.

Não organizar medicamentos no banheiro

O banheiro tem alteração de temperatura frequentemente e muita umidade. Nada compromete mais a integridade dos medicamentos do que esses dois vilões.

Prefira uma gaveta na sala ou um canto no armário do quarto, locais a salvo do sol, da umidade e do calor excessivo. Se houver crianças ou animais na casa, escolha um lugar que seja inacessível para eles.

*É importante ter itens de primeiros socorros em casa

Ter um kit de primeiros socorros é uma ótima forma de garantir que se está preparado para socorrer, rapidamente, vários tipos de acidentes, como picadas, pancadas, quedas, queimaduras e até sangramentos.

  • 1 embalagem de soro fisiológico a 0,9%: para limpar o machucado;
  • 1 solução antisséptica para feridas, como álcool iodado ou clorexidina: para desinfectar feridas;
  • Gazes esterilizadas de vários tamanhos: para cobrir feridas;
  • 3 ataduras e 1 rolo de esparadrapo: ajudam a imobilizar membros ou para segurar compressas no local de uma ferida;
  • Luvas descartáveis, idealmente sem látex: para proteger do contato direto com sangue e outros fluídos corporais;
  • 1 embalagem de algodão: facilita a aplicação de produtos nas bordas da ferida;
  • 1 tesoura sem ponta: para cortar esparadrapo, gazes ou ataduras, por exemplo;
  • 1 embalagem de curativo tipo band-aid: para cobrir cortes e feridas pequenas;
  • 1 termômetro: para medir a temperatura corporal;
  • 1 frasco de colírio lubrificante: permite lavar os olhos em caso de contato com substâncias irritantes, por exemplo;
  • Pomada para queimadura, como Nebacetin ou Bepantol: hidratam a pele enquanto aliviam a queimação da queimadura;
  • Paracetamol, ibuprofeno ou cetirizina: são medicamentos genéricos que podem servir para vários tipos de sintomas e problema comuns.

Pode-se também adicionar um spray de anti-inflamatório ou de frio para reduzir a inflamação provocada por lesões musculares ou articulares.

Agora que você já sabe como organizar seus remédios, bora por a mão na massa!!

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram:@matozolarissa

Facebook:Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

Fonte: https://www.micaelagoes.com.br/o-lugar-dos-medicamentos-e/ https://www.tuasaude.com/kit-de-primeiros-socorros/

Imagens: Google

Faça tudo o que precisa ser feito

Não é difícil encontramos pessoas no dia a dia que dizem que não tem tempo para nada. A falta de tempo para elas é a desculpa mais usada para negligenciar tarefas importantes.

Nós mesmos podemos ser uma dessas pessoas super atarefadas, mas que chegam ao fim do dia com a sensação de não terem feito absolutamente nada!

O que eu fiz esse dia todo? Você já se perguntou isso?

Quando você para pra pensar, percebe que está trabalhando bastante, mas trabalhar bastante é muito diferente de ter um dia produtivo.

O que pode estar faltando para você é pensar com antecedência e planejar com inteligência.

A base de um trabalho bem feito é o Planejamento. Sem ele é praticamente impossível se lembrar de tudo o que precisa ser feito.

Você pode estar me perguntando “por onde começar?”

Anote sua rotina diária em um lugar de fácil visualização, faça um planejamento diário, semanal e mensal.

Faça uma lista no papel, App, bloco de notas no celular, veja o que funciona melhor para você. Determine um tempo para realizar cada tarefa.

Tenha foco, nada de fuçar as redes sociais enquanto estuda inglês, por exemplo. Lembre-se que ter foco e produzir mais!

Se esforce genuinamente para fazer tudo que se propôs naquele dia, semana ou mês.

Tire um tempo para você também, relaxe e faça algo que gosta como recompensa por ter cumprido suas tarefas diárias.

Fonte: Canal Seja uma pessoa melhor, Youtube

Imagem: Google

Como desenvolver a autodisciplina

Você já fez uma lista de tarefas e conseguiu fazer apenas um ou duas atividades que estavam na lista? Você se sentiu muito frustrado por isso?

Eu já! E me senti péssima!!

Isso acontece porque não temos foco suficiente e o empenho necessário. Bate aquela preguicinha…

Mas, para acabar com a preguiça e a procrastinação é preciso desenvolver a autodisciplina.

Autodisciplina significa exercitar poder sobre nós mesmos. É a habilidade de manter a nós mesmos sob controle.

É o que nos diferencia do resto dos animais, nós conseguimos ir contra nossos instintos primitivos.

Nós temos a capacidade de escolher se esforçar para atingir nossos objetivos, ao invés de nos deixar levar por nossos desejos de curto prazo.

Todos nós sabemos quais são as coisas que nos tiram do foco, do objetivo.

Se você não sabe por onde começar a ter autodisciplina, esse post é para te ajudar!

São apenas cinco ações que farão com que você seja disciplinado e comprometido com você mesmo:

1- Fuja das distrações

Deixe o celular, redes sociais e TV de lado quando estiver realizando uma tarefa.
Fuja de tudo o que pode te tirar do foco, crie uma barreira de proteção contra tais coisas.

Procure um lugar calmo para estudar, vá para qualquer lugar que te deixe longe de suas distrações.

Se o seu objetivo é emagrecer, quando for ao mercado passe longe das prateleiras tentadoras de doces e porcarias.

2- Programe pausas e recompensas entre as suas atividades

Não pense que em apenas um dia você será a pessoa mais disciplinada do mundo!

Aquela lista de tarefas gigantesca que você fez no começo da semana não vai ser 100% concluída, esqueça!

Nós somos humanos e nos cansamos, leve isso em consideração. Caso contrário, quando não conseguir cumprir tudo o que se programou para fazer ficará frustrado e desanimado.

Uma boa estratégia para te motivar é usar recompensas para cada tarefa concluída.

Separe por exemplo, 30 minutos para fazer uma atividade relaxante. A cada 15 páginas lidas de um livro, se dê um mimo, pode ser uma bala…

Se você manteve a dieta durante a semana, no fim de semana coma uma sobremesa sem culpa!

3- Faça o que é importante primeiro

Fazer o café da manhã é mais importante do checar seu Facebook e Instagram, certo?

Não coloque coisas fúteis como prioridade na sua vida.

Faça o que é importante primeiro!

4- Comece devagar e vá aumentando gradativamente

O erro mais comum do ser humano é buscar resultados rápidos, não existe mágica.

É querer emagrecer 10 kg em uma semana, estudar para um concurso importante em apenas um mês, é querer ficar com “corpo de verão” treinando no verão…

Esse é o caminho mais rápido para o fracasso. Continue agindo assim e veja todos os seus planos escorrendo pelo ralo.

A tendência diante do fracasso de metas inatingíveis, é nos sentirmos fracassados, desanimados e abandonarmos tudo de vez. Então comece devagar!

Caso queira emagrecer, comece trocando os doces pelas frutas, caminhe por 30 min. três vezes na semana, e quando se sentir confortável, aumente seu objetivo mais um pouco.

5- Ser consistente

Seja consistente, se esforce para ser disciplinado todos os dias.

Mesmo que no começo seja difícil se manter firme, insista. Com o tempo essas atitudes se tornarão hábitos e já não será difícil fazer tais atividades.

Deixe a preguiça de lado e comece!! Agora você precisa agir!!!

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

Fonte: canal do Youtube: Seja uma pessoa melhor

Imagens: Google

Freezer organizado e a validade dos alimentos congelados

Manter a geladeira e o freezer organizado é essencial para a saúde, ficar de olho na validade dos alimentos congelados, mais ainda!

Já tem post aqui no blog sobre organização da geladeira, clique AQUI para ler mais!

Sim! Alimentos congelados tem validade!!

O congelamento é uma das formas mais comuns e seguras de conservar alimentos. O congelamento mantém o produto em um estado mais próximo ao original, imobilizando a água presente nele e dificultando as reações microbiológicas. Assim, evitando o crescimento de microorganismos capazes de causar intoxicações.

Para congelar o alimento, no entanto, é necessário estar atento à temperatura -que deve ser de pelo menos -18ºC – e ao tempo que os produtos ficam no freezer.

Confira abaixo a lista de alimentos e a validade de cada um quando congelados:

Alimentos/Validade no freezer

  • Carne moída – 3 a 4 meses
  • Carne — 8 a 12 meses
  • Aves — 9 a 12 meses
  • Peixe – 3 a 6 meses
  • Sopas/Cozidos — 2 a 3 meses
  • Almôndegas/Bolo de carne — 2 a 3 meses
  • Pão — 1 a 2 meses
  • Salsicha/Bacon/Embutidos (embalagem aberta ou fechada) — 1 a 2 meses
  • Sorvete (embalagem aberta) — 1 a 2 meses
  • Comida processada – 3 a 4 meses
  • Vegetais/Frutas — 5 a 6 meses

Outros

Arroz – até 3 meses
O arroz deve ser congelado em pequenas porções que serão consumidas na hora, em recipientes de plástico com total vedação na tampa, próprios para o freezer. Para garantir a durabilidade, é importante congelar o alimento fresco, logo após o preparo. Por ser manipulado e temperado, dura poucos meses no freezer.

Massas prontas – até 3 meses

No caso das massas, é recomendado congelar em embalagens de plástico e, se for congelar junto com o molho, o ideal é uma embalagem de vidro. O alimento pode durar até três meses no freezer e a durabilidade é comprometida caso possua recheio.

Molhos e sopas – 2 a 3 meses

Os molhos e sopas podem ser congelados em recipientes de vidro bem tampados, que são indicados para o armazenamento de líquidos em geral. O tempo de conservação no freezer é de dois a três meses, dependendo da quantidade de gordura do alimento.

Queijo – 1 mês

Os queijos frescos não devem ser congelados por conterem muito líquido. Os demais, embora sejam mais consistentes, têm uma durabilidade curta devido à facilidade de entrada de bactérias. Assim, esses alimentos devem ficar congelados por no máximo um mês.

Dica –Coloque etiquetas no potes/saquinhos dos alimentos que serão congelados com a data de validade. Isso facilitará muito sua vida!

Esse post foi útil para você? Conta pra mim!!

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

Fonte: https://vivabem.uol.com.br/listas/por-quanto-tempo-da-para-congelar-cada-alimento.htm

http://luciliadiniz.com/validade-na-era-gelo/

Imagens: Google