História do meu cabelo

Oi gente!

Cortei o cabelo! Foi uma mudança radical mesmo, e decidi contar pra vocês a história do meu cabelo. Nesse post vou falar tudo o que já fiz nele, cortes, coloração… E vou postar as fotos também.

Vamos lá!

Meu cabelo é liso naturalmente, e a cor dele é castanho médio.

Eu sempre gostei de cortar o cabelo, nunca tive medo da tesoura e de mudar – Influência da minha mãe.

Com uns 14 anos mais ou menos eu quis pintar o cabelo. Tive que convencer minha mãe a deixar e por fim minha vó pintou meu cabelo. A cor que escolhi foi a Café Púrpura, não lembro a marca e também não tenho foto daquela época, então peguei uma foto aleatória na internet só pra vocês saberem como ficou a cor do meu cabelo.

Ficou muito bonito, todas as meninas da minha escola amaram meu cabelo e vinham me perguntar qual era o tom.

 

 

Nessa época meu cabelo estava comprido e quando fiz 15 anos cortei meu cabelo beeem curtinho e pintei de novo, dessa vez a cor escolhida foi o Chocolate.

As fotos do meu aniversário estão na casa da minha mãe, então peguei uma foto aleatória novamente só pra vocês terem uma ideia do corte do cabelo.

 

 

Meu cabelo estava bem parecido com o da foto acima, mas no tom chocolate.

Depois disso deixei meu cabelo crescer e a tinta sair. Fiquei com o cabelo natural. Quando estaca com uns 16 anos saiu a moda da franjinha. Todas as meninas da escola cortaram o cabelo assim – inclusive eu.

Também não tenho foto dessa época no meu computador, mas vocês sabem como é o corte com franjinha. Não mexi no tom, meu cabelo continuou natural até os meus 17 anos.

Aí com 17 anos decidi que queria fazer luzes.

Mas como eu tenho pavor a descolorir o cabelo e não queria acabar ficando loira, pedi para a cabeleireira fazer as luzes em mim sem descolorir e com a tinta no tom mel.

Ficou lindo! Quando ela postou a foto do meu cabelo na página do salão todas as clientes começaram a pedir para fazer igual.

 

 

Estou bem Restart nessa foto! kkkk

Retoquei as luzes mais uma vez só e depois deixei as luzes saírem com o tempo.

Fiquei com o cabelo natural por mais um tempo e só fui mudando o corte. Na época meu cabelo era bem repicadão.

 

 

Aí deu a louca e fiz californiana. Mais uma vez sem descolorir o cabelo e no tom mel.

 

E logo em seguida cortei franjinha novamente.

 

Aí deixei meu cabelo ficar n tom natural novamente e sem a franjinha.

 

Nessa foto eu tinha acabado de me casar. Como eu não podia mexer no cabelo por causa do casamento, já estava enjoada dele assim.

Já falei aqui no blog que eu sou “a louca do ruivo”, decidi radicalizar: cortei o cabelo curto e pintei de ruivo!

 

 

Nessa foto não dá para ver muito bem o tom porque não fui direto para o laranja, pintei com um tom mais “brando” para ir me acostumando.

Todo mundo gostou do resultado, então decidi ir de cabeça no ruivo mesmo.

 

 

O ruivo ficou tão bom em mim que tinha gente no meu trabalho que me parava para perguntar se eu era ruiva de verdade! Eu nem gostava, né?!

Sinceramente não achei que fosse gostar tanto. Miais uma vez quero ressaltar que sou TOTALMENTE contra a descolorir o cabelo, eu não descolori para pintar de ruivo, e a cor pegou de primeira.

Mas, como nem tudo são flores… Estava ficando muito caro manter o ruivo. Na época não existiam marcas de tinta de cabelo baratinhas que faziam esse tom, eu tinha que comprar tintura importada.

Eu pagava mais de R$30,00 em cada caixinha de tinta (no meu cabelo iam duas), fora a hidratação, salão…

Estava ficando falida!

E sem falar que meu cabelo estava sentindo toda essa química, ele começou a ficar ressecado e sem brilho.

Eu achei que deixar meu cabelo crescer enquanto o laranja saía ia ficar muito feio. Fui lá e passei tinta preta… pra quê?!

O preto ficou lindo, meu cabelo ficou forte e brilhante novamente, mas o problema foi depois…

 

 

Decidi que ia deixar mais uma vez meu cabelo no tom natural e comecei a deixar o cabelo crescer para o preto sair.

Coloquei na cabeça também que queria ficar com o cabelo beeem compridão, porque toda vez que crescia eu ia lá e cortava…

 

 

Em Janeiro desse ano me “deu a louca” e cortei as pontas porque ela estava muito feia. Cortei mais do que eu queria e ele ficou assim:

 

Nessa foto não dá para perceber que meu cabelo já estava com raiz. Enfim, voltei a deixar o cabelo crescer…

A raiz começou a ficar visível, de longe dava pra ver que meu estava com duas cores.

 

*Ignorem esse ANTES na foto

 

Aí minha amiga Ana me deu um tonalizador para cabelos pretos, inclusive tem post dele no blog (AQUI). E meu cabelo ficou assim:

 

 

Bem escurinho…

E depois decidi que eu ia cortar o cabelo beeeem curto. Eu já estava com essa ideia na cabeça, depois de assistir “As Telefonistas” então… foi o empurrãozinho que me faltava.

Meu cabelo estava na cintura, e me dava um trabalho! Não tenho nenhuma foto de costas para vocês verem, mas tem essa que tirei poucos minutos antes de ir ao salão.

 

 

Cortei, e agora ele está assim:

 

Super radical! As mulheres todas que estavam no solão queriam ver se eu teria coragem de cortar o cabelo realmente.

Só tenho uma coisa a dizer: estou me amando de cabelo curto!!!!

Essa é a história do meu cabelo, o que vocês acharam? Ah! Conta pra mim a história do seu cabelo, quero saber o que você já teve coragem de fazer nele!!!

 

 

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagens: Google

Dicas da Lari

Oi gente! Hoje é dia de Dicas da Lari!!!!

E essa dica é valiosa hein?! Sabe quando você vai a uma festa, come ou bebe alguma coisa e seu batom vai junto? Dá ou não dá uma raivinha?!!

Miga, seus problemas acabaram! O truque é passar base na boca e selar com um pouquinho de pó antes de aplicar o batom. Só! Já tinha pensado nisso?

Ah! Essa dica vale para batom matte, gloss ou cremoso. Te garanto que seu batom vai durar por muuuuuuuuito mais tempo.

 

 

Sabe de alguma dica bem legal para eu postar aqui no blog? Conta pra mim!

Perdeu o Dicas da Lari da semana passada? Leia AQUI

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem: Google

Quadros Decorativos

Eu amo quadros na decoração, tenho vontade de encher uma parede só com quadros! rs

Mas na hora de decorar com quadros é preciso tomar alguns cuidados. Nesse post separei algumas dicas que podem te ajudar a usar os quadros da melhor maneira. Confira:

 

1- Harmonia

Um cuidado essencial na hora de escolher quadros decorativos é levar em conta os itens que estão na parte de baixo da parede onde eles serão colocados. Se você vai comprar um quadro para pendurar em uma parede na qual existe um sofá encostado, por exemplo, é necessário analisar aspectos como a maneira como o sofá está colocado no ambiente, qual é a altura do encosto dele e qual será a distância entre esses dois itens.

 

2- Distância

É interessante ressaltar que, caso fique uma distância muito grande entre o sofá e o quadro, ficará a impressão de que o quadro está totalmente avulso, de que ele não está incorporado ao restante do ambiente. A mesma situação acontece quando existe um aparador abaixo do quadro. Se a distância entre eles for maior do que 30 centímetros, o quadro ficará meio perdido/isolado. Por isso, é crucial colocá-lo de maneira harmônica em relação aos outros itens, acomodando-o adequadamente no ambiente.

 

3- Largura

 Equívocos em relação à largura do quadro são muito comuns. Por exemplo, se ele vai ficar em uma parede na qual tem um sofá padrão (de 2,10 a 2,30 metros) encostado, a largura do quadro não deve ser muito menor que isso. O ideal é que, embora seja um pouco menor que o sofá, o quadro tenha proporções aproximadas. Isso é importante para evitar que ele fique muito pequeno em relação ao sofá, o que geraria certa desarmonia. Se não for possível usar um quadro de uma largura aproximada a do sofá, pode-se usar dípticos ou trípticos, que são composições de dois e três quadros decorativos, respectivamente. Fazendo isso adequadamente, a parede também fica com uma boa harmonia.

 

4- Equilíbrio

Priorizando o equilíbrio, deve-se escolher o melhor local para colocar um quadro analisando o tamanho tanto da peça quanto da parede. Em ambientes maiores e amplos, os quadros grandes caem muito bem, pois não vão sobrecarregar o espaço. Já em ambientes menores, o ideal é que se use quadro menores, mesmo que em maior quantidade, para que eles não acabem ficando desproporcionais ao espaço.

 

5- Corredores

Os corredores e halls tendem a contar com paredes mais amplas, o que permite composições com várias peças ou o uso de apenas uma pintura, fotografia ou pôster em tamanho grande e bem centralizado. Nesses ambientes também é possível fazer harmonizações com móveis, desde que se respeite o limite das laterais da mobília.

 

6- Quartos

 Nos quartos, o uso de quadros pode ser mais restrito, já que esses cômodos costumam contar com mais móveis e elementos dispostos pelas paredes. Uma forte tendência hoje é apoiá-los em prateleiras ou mobílias de apoio, além de ficar lindo, dispensa a perfuração da parede. Diante dessas considerações, é necessário que as peças sejam colocadas com bastante cautela, de modo que componham bem com a cabeceira da cama ou com os criados-mudos, por exemplo, sempre respeitando os limites das laterais.

 

7- Inove

Dependendo do tamanho do quadro (especialmente se for uma peça grande), uma ideia viável é colocar o seu quadro decorativo diretamente no chão, encostado à parede. Esta é uma prática especialmente utilizada por pessoas que vivem em apartamentos ou casas alugadas e que, desta forma, esperam evitar furar a parede, sendo evidentemente uma forma diferente e sofisticada de usar quadros decorativos.

 

8- Moldura

Abuse das molduras, elas podem ser lisas, com textura, cores, formatos diferentes, mas leve em consideração de que a ideia é harmonizar os quadros com o restante do ambiente.

 

9- Conte uma história

Por que não usar os quadros para contar sua história? Você pode usar sua criatividade e usar quadros com imagens de coisas que você goste, como gatos, esportes, frases que te inspiram…

 


 

*Possíveis combinações

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://publicidademarketing.com/dicas-usar-quadros-decorativos-casa/

https://www.tuacasa.com.br/guia-quadros/

https://sisaccab.com.br/quadros-decorativos/

Imagens: Google

Parece fitness mas não é!

Já parou para pensar em quantos alimentos consumimos achando que são saudáveis, fitness, mas não são?

Existem inúmeros alimentos no mercado que parecem ser saudáveis, mas são uma “bomba” para nosso corpo. Eles prometem facilitar sua vida com soluções rápidas para acabar com sua fome, sem conter muitas calorias, porém acabam prejudicando sua dieta mais do que eles ajudam.

Separei uma lista com alguns desses alimentos, confira:

 

1- Barrinha de cereal

Muita gente acaba trocando o pão de queijo no meio da tarde por barrinhas de cereal, na certeza de estar fazendo uma boa escolha. Mas cuidado: muitas são cheias de xarope de milho – rico em frutose -, açúcar e gordura saturada. Antes de sair pegando (especialmente aquelas com chocolate…) vale olhar bem os ingredientes. Se não, é trocar gato por lebre!

*Quantidade: 1 unidade (30 g)

  • Calorias 144 kcal
  • Gorduras 8,8 g
  • Sódio 74 mg

144 kcal é um número alto para apenas uma barrinha de 30 gramas. Seja como for, o melhor a se fazer é ler sempre o rótulo dos produtos para verificar essas informações e evitar levar algo que não faça bem para você.

 

2- Chocolate diet

É o seu “docinho do dia”? Pois repense. Ele é indicado para pessoas que têm diabetes. Então sim, ele tem menos açúcar. Mas pra garantir sabor e consistência semelhantes ao “de verdade” eles adicionam… gordura!

*Quantidade: 1 unidade (25 g)

  • Calorias 129 kcal
  • Gorduras 9,9 g
  • Sódio 23 mg

 

 

3- Suco de caixinha

Pensou que era só falar não pro refri, né? Não é bem assim! Optar por sucos prontos (de caixinha ou de latinha) não te beneficia em quase nada. Há muito açúcar, conservantes e até sódio! Fora que quase todas as vitaminas das frutinhas são perdidas no processo de industrialização. Fuja!

*Quantidade: 1 copo (200 ml)

  • Calorias 90 kcal
  • Carboidratos 21 g

Ele não parece ser tão ruim, mas vale lembrar que os conservantes e o açúcar presentes nele não são informados…

 

4- Granola

Ela, realmente, está na moda! Um grande número de pessoas escolhe este alimento para fazer parte de pequenos-almoços e lanches ao longo do dia. Mas o que muitos se esquecem, é o fato da granola ser constituída por um enorme conjunto de amêndoas, cereais, sementes e nozes. Para dar mais sabor, geralmente, é adoçada com mel ou melaço. Tudo isto faz da granola um produto com grande teor de açúcar e gordura.

*Quantidade: 100 g

  • Calorias 471
  • Gorduras Totais 20 g
  • Sódio 294 mg

Isso mesmo, 100 gramas de granola contem 471 calorias e 294 mg de sódio!!!

 

5- Peito de peru

Na família dos embutidos, ele é o “menos pior”. Porém, temos de lembrar que ele ainda é uma carne processada e possui muito sódio em sua composição, aumentando as chances do aparecimento de uma doença cardíaca. E não é só isso, o sódio pode ainda te deixar desidratada, e fazer seu corpo ficar mais inchado.

*Quantidade: 2 fatias (50 g)

  • Calorias 60 kcal
  • Sódio 360 mg

 

6- Gelatina

Falar que o colágeno presente na gelatina faz bem à pele é um total equívoco, pois a quantidade presente dessa proteína é muito pequena e não traz o benefício esperado. E pra piorar a versão industrializada ainda está cheia de corantes, acidulantes, aromatizantes, açúcar ou adoçante.

*Quantidade: 2 colheres de sopa (5,6 g) – Gelatina Zero

  • Sódio 194 mg
  • Calorias 18 kcal

 

7- Açaí

A fruta em si é um alimento saudável, o ruim é este açaí consumido em grandes cidades, cheio de xarope de glicose com guaraná, e ainda possui alto teor de açúcar. Além de ter muita gordura, o açaí também é uma bomba de calorias. O melhor a se fazer é procurar a versão pura para consumir — com moderação.

*Quantidade: 1 copo (300 ml)

  • Calorias 451 kcal
  • Carboidratos 79 g

 

8- Cereais integrais

A grande maioria dos cereais integrais contém um elevado nível de açúcar, que muitas vezes é tão alto quanto o teor daqueles cereais de chocolate que já têm a fama de açucarados. O ruim dele é o alto nível de açúcar — e esta informação não aparece nos fatos nutricionais. Então tenha em mente que existem opções mais saudáveis como flocos de aveia, pão escuro e tostas integrais.

*Quantidade: 1 pacote (30 g)

  • Calorias 130 kcal
  • Carboidratos 18 g

 

O que vocês acharam dessa lista? Se surpreenderam com algum desses alimentos?

 

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.fabiomedina.com.br/2018/07/12/alimentos-que-parecem-fitness-mas-nao-sao/

https://revistaglamour.globo.com/Beleza/Fitness-e-dieta/noticia/2015/01/parece-saudavelmas-nao-e-os-alimentos-que-so-te-enganam.html

Imagens: Google