Espelho, espelho meu!

Você já pensou em usar espelhos na decoração?

O espelho é um dos poucos acessórios unânimes da arquitetura: combina com todos os estilos de ambientes e cai bem em cômodos de todos os tamanhos. Cores e texturas também não são um problema.

Se usado da forma correta, o espelho pode ampliar e trazer um certo brilho aos ambientes. Para isso, um bom planejamento é fundamental.

Veja as dicas abaixo para começar a decorar com espelhos já!

 

1- Cuidado com o reflexo

Coloque um espelho somente onde você queira mesmo refletir algo. Por mais simples que isso pareça, muitas vezes não notamos que a imagem que aparece no reflexo pode ser o banheiro ou algum espaço que você não queira destacar.

 

2- Foco

Não coloque espelhos em lugares que podem tirar a sua concentração, como atrás da televisão ou no escritório. Você vai querer se olhar o tempo inteiro.

 

3- Haal de entrada

 O hall de entrada também é um dos espaços mais favoráveis para receber um espelho, pois ele ganha amplitude e mais iluminação com esse recurso. Além disso, a parede vazia pode ficar bem charmosa se a peça vier com uma moldura bacana. Não toma muito espaço e é providencial para um retoque final antes de sair de casa.

 

4- Espelhos nas portas dos armários

Ótima solução para quem não tem espaço, o acessório não precisa ficar na porta de dentro, pode ser colocado na porta de fora também. Mas é preciso ter cuidado com a instalação para que a peça não se solte.

Usar um único prego está fora de questão na hora de pendurar um espelho com segurança. Cada gancho atrás da moldura da peça precisa de um prego para chamar de seu, garantindo assim que ele ficará bem fixado na parede e evitando qualquer acidente.

 

5- Aumente o espaço

Colocar um espelho que ocupe a parede toda é uma tática eficaz para dar ideia de amplitude. Espelhos são legais, mas em excesso podem estragar o ambiente, deixando-o desconfortável. Escolha um pedaço de uma parede e pronto, ele será suficiente para colher os benefícios desse recurso sem exagerar.

 

6- Iluminação

A sala de jantar é um dos espaços onde o espelho é mais utilizado, especialmente se houver um belo lustre para refletir. Mas, atenção: se a lâmpada do pendente ficar exposta, a reflexão pode ser gritante e incomodar os olhos. Sua sala recebe a luz da manhã ou do final da tarde? Esses momentos de tanta iluminação podem ser ainda mais bonitos com um espelho posicionado na parede em frente à janela.

 

7- Espelho do banheiro

No banheiro, ele é item básico – mas seu estilo não precisa ser básico. Pode-se caprichar na moldura ou num detalhe bisotê, uma espécie de borda em baixo relevo. E quem não gosta das luzes “de camarim” em volta da peça pode optar por um arranjo mais romântico.

Integre o estilo da moldura ao do cômodo. Espelhos são um ótimo artifício para decorar porque são o tipo de peça que se adapta perfeitamente ao ambiente, independentemente da cor ou do estilo.

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/casa-e-decoracao/dicas-de-decoracao/confira-dez-dicas-para-usar-espelhos-na-decoracao,0224b5c2f13c2410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Decoracao/noticia/2016/03/9-formas-de-usar-espelhos-para-valorizar-os-ambientes.html

Imagens: Google

 

 

Cuide bem do seu Coração!

Hoje é dia de falar sobre Vida Saudável, e nesse post decidi abordar um tema muito importante.

Não vamos falar sobre dieta e exercício físico especificamente, mas sim sobre um dos órgãos mais merecedores de atenção e cuidados em nosso corpo: o coração!

Me lembrei de um versículo da Bíblia esses dias e ele não saiu mais da minha cabeça, o versículo fica em Provérbios 4.23: Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.”

Quero deixar claro que não sou teóloga e nem nada disso, mas acredito que esse versículo não fala somente sobre o coração no sentido figurado, como também no sentido literal da palavra.

E observando os dados do Ministério da Saúde, fiquei mais convicta ainda de minha interpretação: estima-se que 31,5% dos óbitos no Brasil são provocados por doenças cardiovasculares, tornando-se a primeira causa de morte entre a população brasileira. A doença mata por ano, 7,6 milhões de pessoas no mundo todo, devido às suas complicações como AVC, infarto, entre outras. Dados alarmantes!

Manter hábitos saudáveis é fundamental para blindar o coração, conheça esses hábitos e coloque-os em prática:

 

1- Controle a pressão arterial

Cheque sua pressão com frequência. Quando for ao médico, seja de qualquer especialidade, peça para ele medir sua pressão arterial e fique atento se ela está acima de 12 por 8, o valor considerado normal. Se tiver histórico de hipertensão na família, faça o acompanhamento a partir dos 30 anos e não descuide da quantidade de sal ingerida. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura. No Brasil, 27% das mulheres e 21% dos homens sofrem da doença, segundo o Ministério da Saúde.

Cuidado com o estresse:  O colesterol alto, que causa a hipertensão e obstrui as artérias do coração, é um dos efeitos do excesso de estresse. A ansiedade aumenta a liberação de cortisol no organismo, hormônio que faz crescer a concentração de glicose no sangue, desencadeando problemas como diabetes, altos níveis de triglicérides e descontrole de colesterol. Cada vez que você fica ansioso, a quantidade de radicais livres que passam a circular no seu organismo aumenta. Com a ansiedade, a presença dos radicais livres no organismo aumenta, podendo gerar o agravamento de problemas cardíacos. Isso porque eles interagem com o colesterol em excesso no organismo, formando placas nas paredes dos vasos sanguíneos, além de piorar certas doenças inflamatórias e causar envelhecimento.

 

2- Não fume

As doenças causadas ou agravadas pelo fumo correspondem a 63% das mortes do planeta. Em 2011, o cigarro foi responsável pela morte de quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil eram fumantes passivos. Até 2030, serão oito milhões de vítimas . O cigarro começa a destruir o DNA do fumante poucos minutos depois que a fumaça é inalada. Parar de fumar é difícil, mas possível. Parar de fumar é uma das melhores decisões que você pode tomar para a saúde do seu coração. Fumar cigarros, mesmo que sejam poucos por dia, pode afetar a saúde do seu coração e aumentar o risco de doença arterial coronariana em até 50%. Mas se você tomar a decisão de parar, você colherá os benefícios muito mais rapidamente do que você pensa, não só para o seu coração, mas também para a sua saúde no geral.

 

3- Adote uma dieta balanceada

Excesso de açúcar, sal ou gordura são os principais vilões de uma alimentação adequada. Uma dieta balanceada inclui porções de frutas, legumes e verduras, além das proteínas advindas das carnes, de preferência, as magras. 

Cuidado com o açúcar:  Reduzir o consumo de açúcar é essencial para proteger seu coração. Um estudo publicado no Journal of American Medical Association sugere que, assim como uma dieta rica em gordura pode aumentar os níveis de triglicerídeos e colesterol, a ingestão de açúcar também pode afetar as taxas de lipídios. Para a realização do estudo, foram analisados os níveis de lipídios no sangue em mais de seis mil homens e mulheres adultos. Os pesquisadores descobriram que pessoas que consumiam mais açúcar tinham maior propensão de ter uma doença cardiovascular. Os cientistas não sabem ao certo que processo está envolvido nessa ligação do açúcar com o colesterol, pois até hoje, o que se sabia era a associação entre o consumo de açúcar e o diabetes. No estudo, o grupo de maior consumo ingeria uma média de 46 colheres de chá de açúcares “escondidos” nos alimentos por dia. O grupo de menor consumo ingeria uma média de apenas cerca de três colheres de chá por dia.

Cuidado com o sal: Pesquisas científicas já comprovaram a relação direta entre o consumo de sódio e a hipertensão arterial. De acordo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, o brasileiro consome em média 12 gramas de sal por dia, quando o recomendado seria limitar essa ingestão a 6 gramas. Em geral, a quantidade é alta porque, além do sal contido no alimento industrializado, as pessoas não dispensam apelar para o saleiro durante as refeições. O maior perigo do sódio é que ele está escondido nos alimentos. Alimentos como fast-food, comida congelada, salgadinhos, biscoitos, refrigerantes, cereal matinal, embutidos, chocolate, carne bovina, leite e derivados contém boa quantidade de sódio que não costumamos perceber.

Prefira óleos vegetais: Na luta para abaixar os níveis de colesterol, em vez de apenas restringir o consumo dos tradicionais vilões do coração (como as gorduras saturadas), você pode recorrer à ajuda de alguns mocinhos. O óleo de canola e o azeite de oliva são bons exemplos de alimentos que você deve incluir na dieta. As gorduras monoinsaturadas presentes nos dois tipos de óleos vegetais ajudam a reduzir as taxas de LDL, o mal colesterol. Já os óleos vegetais ricos em gorduras poli-insaturadas, como o de soja, girassol e milho, aumentam os níveis de HDL, considerado como bom colesterol. Portanto, além de ficar de olho na quantidade de gorduras saturadas e trans, dar preferência aos alimentos com maior quantidade de gorduras mono e poli-insaturadas.

Mais vegetais no cardápio: Um importante estudo científico divulgado no periódico americano Circulation demonstrou que o consumo de proteínas de origem vegetal está associado à redução da pressão arterial, ao mesmo tempo em que confirmou estudos anteriores de que o consumo total de proteínas não aumenta os níveis de pressão sanguínea. O ácido glutâmico, principal aminoácido encontrado nas proteínas vegetais, é um dos micronutrientes que ajudam a controlar a pressão arterial. Essa é uma das formas de se explicar a razão pela qual os vegetarianos têm menor tendência a desenvolver hipertensão arterial.

OBS:  Embora seja preciso diminuir o consumo de carnes no geral, é indicado principalmente reduzir a carne vermelha, pois apresenta uma quantidade maior de colesterol. Ainda mais se conter capas generosas de gordura. Porém, isso não significa que elas devem ser totalmente excluídas do seu cardápio. Controlando a ingestão dos outros alimentos fontes de colesterol, é possível ingerir carne vermelha até três vezes por semana. O fato de as carnes vermelhas oferecerem mais colesterol, no entanto, não faz com que os outros tipos de carnes possam ser consumidos à vontade. As carnes brancas e magras também possuem colesterol e, por isso, devem ser dosadas. Os alimentos que contêm colesterol devem ser monitorados de uma forma geral. Leve em conta que o total da gordura obtido em um dia deve ser menor que 300 mg.  Uma dica: 100 gramas de contra-filé grelhado com gordura contêm 144 mg de colesterol. Sem a gordura, a quantidade diminui para 102 mg.

 

4- Faça exercícios físicos

O exercício físico não deve fazer parte da rotina apenas de quem quer entrar em forma. A atividade é um dos itens mais importantes para fazer o corpo funcionar corretamente. Os exercícios afastam doenças cardiovasculares , reduzem a necessidade de medicação em quem tem hipertensão, reduzem a enxaqueca , fazem bem ao cérebro e melhoram a performance sexual e a capacidade pulmonar.

Cuidado com o peso: Estar acima do peso não é bom para o seu coração, já que isso pode aumentar o risco de desenvolver outras condições, como hipertensão, colesterol elevado e diabetes. Até mesmo pequenas reduções de peso já podem fazer uma diferença positiva na saúde do seu coração. É importante falar com um profissional de saúde sobre as mudanças corretas que você pode fazer a sua alimentação e estilo de vida para melhorar a sua saúde. O excesso de peso é prejudicial à saúde. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25. A obesidade praticamente dobrou no mundo nos últimos 30 anos, afetando 500 milhões de adultos, a maioria mulheres. O excesso de peso predispõe à doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol alto.

 

5- Vitamina D

Um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, revelou que 20% dos casos de hipertensão em mulheres estão associados ao descontrole dos níveis da pressão arterial em decorrência da falta de vitamina D no organismo. Este nutriente pode ser encontrado em alimentos como a manteiga, gema de ovo, fígado, entre outros, mas sua principal fonte de absorção é a luz solar. Portanto, 15 minutinhos de exposição ao sol são mais do que recomendados. O ideal é conversar com seu dermatologista para ver o melhor horário para aproveitar o banho de sol. O nutriente também é importante no processo de absorção de cálcio e fósforo no intestino e na mineralização, ou seja, crescimento e reparo dos ossos.

 

6- Durma bem

Estudos recentes apontam que cerca de 40% dos indivíduos hipertensos sofrem também de apneia obstrutiva do sono, alertando para uma relação entre as doenças. A apneia atinge aproximadamente sete em cada 100 pessoas e a incidência é maior no sexo masculino. Estima-se que 24% dos homens de meia-idade e 9% das mulheres são afetados pela apneia. A doença caracteriza-se pelo ronco que segue em um mesmo ritmo, vai ficando mais alto e, de repente, é interrompido por um período de silêncio. Neste momento, a pessoa fica totalmente sem respiração, mas, logo o ronco volta ao ritmo inicial. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), Artur Beltrame Ribeiro, quem sofre de apneia do sono apresenta mais variabilidade da pressão e o aumento está ligado à lesão dos órgãos-alvo, como coração, cérebro e rins. Além disso, uma noite bem dormida tem a ver com viver mais, de acordo com um estudo da Universidade de Warwick e da Universidade Federico II, na Itália. Quem dorme menos de seis horas ou mais de oito ao dia tem 12% a mais de chance de morrer. Com a qualidade do sono prejudicado, crescem os riscos de acidentes, por conta da sonolência, e de ataques cardíacos em função do estresse.

 

7- Ouça música

Um estudo realizado pela Universidade de Maryland, nos EUA, com 10 participantes que não tinham nenhuma doença aparente constatou que quando eles ouviam por 30 minutos suas músicas preferidas ocorria a dilatação dos vasos sanguíneos. Esse gesto se equipara a reação de uma gargalhada, ao fazer atividades físicas ou quando tomavam medicações para o sangue. O diretor da cardiologia da instituição, Michael Miller, explica que ocorreu um aumento de 26% no diâmetro dos vasos, enquanto ao ouvirem uma música que não agradava ocorria uma redução de 6%. Dessa forma, o sangue flui mais facilmente, reduzindo as chances de formação de coágulos que causam infartos e derrames, além de reduzir os riscos do endurecimento dos vasos, característicos da aterosclerose.

 

EXTRA 1:  Um estudo publicado no “Public Library of Science One”, mostra que pequenas doses de resveratrol, um tipo de substância antioxidante presente nas uvas, em especial as tintas, protegem o coração contra o envelhecimento e reduzem os níveis de colesterol ruim, o LDL. No entanto, não vale exagerar: uma taça de vinho por dia é suficiente para dar proteger o coração sem maltratar o fígado, por conta do teor alcoólico.

EXTRA 2:  Uma pesquisa feita por cientistas da Itália e do Reino Unido, publicada no site do Jornal da Faseb (do inglês, “The Federation of American Societies for Experimental Biology”), mostra que gengivas infectadas podem ser um fator de risco para desenvolver problemas no coração. De fato, uma adequada higiene dental pode reduzir o risco de aterosclerose, derrame e doenças no coração, independentemente de outras medidas, como o controle do colesterol. “Há muito tempo se suspeita de que a aterosclerose é um processo inflamatório e que a doença periodontal tem um importante papel na aterosclerose”, afirma Mario Clerici, pesquisador do estudo.

 

Agora que você já sabe de todos esses dados e já sabe também como cuidar do seu coração, não perca tempo!

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.minhavida.com.br/saude/listas/11946-melhore-a-saude-do-seu-coracao-com-13-medidas

http://www.becel.com.br/becel/A-saude-do-coracao/Fatores-de-risco-para-a-sade-do-corao.aspx

https://saude.ig.com.br/minhasaude/sete-habitos-simples-para-um-coracao-saudavel/n1597730182492.html

Imagem: Google

Manual do Jeans: descubra o modelo de calça ideal para você

A calça jeans é uma peça indispensável no guarda-roupa feminino pois é versátil, ela pode ser despojada ou chique, dependendo da ocasião.

Sem dúvida poucas peças são tão democráticas quanto a calça jeans!

Existem inúmeros modelos de jeans e saber usar o modelo ideal para você pode deixar sua silhueta mais harmônica e evidenciar o que você tem de mais bonito.

Veja as dicas abaixo:

 

SKINNY – evidencia o quadril

O modelo justinho valoriza as curvas e é facilmente adaptável. Mulheres mais baixinhas, por exemplo, devem apenas evitar que este tipo de calça fique acumulado no tornozelo para impedir o achatamento e um acabamento feio. Por isso, fazer bainha é indispensável. Investir no saltão e na cintura alta também são ótimos truques para alongar a silhueta.

 

FLARE – disfarça o quadril

Tem a cintura mais alta e boca ampla, estilo anos 70. Por isso, ela leva vantagem quando a ideia é neutralizar o quadril largo. Ela direciona o olhar para a barra. Outra vantagem do modelo é a sua capacidade de alongar a silhueta. Não à toa, exige comprimento superlongo – quase arrastando no chão – e salto alto. Ideal para compor um look de trabalho!

 

RETA – afina a silhueta

A tendência “normcore” transformou a calça reta em uma peça-chave da estação. Ela fica entre a skinny e a boyfriend, por isso, é superprática. Na hora de usar, dobre a bainha e deixe o tornozelo à mostra. Isso dá a ilusão de que a canela é mais fina, criando a ilusão de óptica tão desejada.O shape reto permite ainda que a proporção do quadril seja neutralizada com facilidade. Camisetas, botas de cano curto e sandálias estilo Birkin são seus parceiros ideais.

 

JEGGING – conforto e curvas desenhadas

Jegging é a mistura de jeans com leagging. Apesar de não ser uma tendência, a jegging é uma boa alternativa para ter no closet. Ela é super confortável e fica ótima com os tênis, que saíram da academia e ganharam os looks do dia a dia.

 

BOYFRIEND – aumenta as proporções

Tanto para um visual sofisticado, quanto para um mais casual, ela é perfeita. Ou seja, pode ser arrematada com saltos finos, Birkin, sapatilha, flat ou loafer – só depende do estilo que se quer adotar no dia.  Em lojas femininas, elas ganham um shape mais retinho que funciona melhor no corpo da mulher. Mas como a ideia é desconstruir, o ideal é roubar do parceiro ou pegar em um brechó. O fundilho mais baixo deixa o caimento mais solto e interessante. E quando for usar, é bacana enrolar a bainha de maneira despretensiosa.

 

Se você é baixinha e quer parecer mais alta, veja essas dicas:

  • Os modelos justos como o skinny são os melhores para alongar a silhueta;
  • Evite calças jeans rasgadas e com lavagens mais claras (chamadas de bigode);
  • Calças de cintura média e alta podem fazer você parecer mais alta;
  • Calças flare alongam a silhueta e ficam melhor quando usadas de salto alto, o que garante vários centímetros extras;
  • Não esqueça de fazer a bainha nas calças, pois tecido sobrando deixa o visual feio e compromete o caimento da peça.

 

Se você tem os quadris largos e bumbum grande e quer disfarçar, veja essas dicas: 

  • Mulheres que querem disfarçar quadris largos devem evitar jeans desbotados e desgastados;
  • Opte por calças jeans sem bolsos ou detalhes (efeitos ou texturas) na frente e nas laterais;
  • Calças retas são as melhores para disfarçar quadris e bunda, e se você usar com a barra da calça dobradinha, mostrar o tornozelo e a canela fazem parecer que a silhueta é ainda menor;
  • Use pantacourts em tom mais escuro e mais opaco que a parte de cima;
  • Calças flare e boot cut (que tem a boca levemente aberta) ajudam porque chamam a atenção para a barra da calça e equilibram a silhueta;
  • Evite calças de cintura baixa, dando preferência por cintura média ou alta.

Além da calça, pense em como desviar o olhar dessa parte chamando a atenção para outras partes do corpo, neutralizando a parte de baixo e chamando a atenção para a parte de cima, com cores, estampas, volume, detalhes, entre outros.

 

Se você tem coxas grossas, veja essas dicas:

O ideal é ficar confortável e chamar a atenção para a parte de cima do corpo, para equilibrar a silhueta.

  • Invista em lavagens mais escuras;
  • Calças retas e modelagens mais largas são as ideias para disfarçar coxas grossas;
  • Evite jeans desbotados, rasgados e desgastados na área das coxas;
  • Evite calças coloridas, estampadas ou jeans de tonalidades claras;
  • Evite calças skinny, que são muito coladas nas pernas.

 

Se você é muito magra, veja essas dicas: 

  • Se você tem o quadril pequeno ou é bastante magra, pode recorrer a detalhes nesta região do corpo. Lavagens desgastadas, aplicações e bolsos com pregas ou botões;
  • Se você é magra e baixinha, pode abusar do modelo skinny (que é o melhor para evidenciar as curvas), e o flare (estilo boca de sino), além dos modelos boot cut (reta até o joelho e larga na barra), pantalona e boyfriend (calça larga com cós alto);
  • Invista em calças claras e coloridas, além das estampadas;
  • Para evidenciar a cintura, use calças com cós alto e blusa mais justa;
  • Evite calças de cintura alta;
  • Para mais volume no bumbum, aposte em bolso na frente (tipo bolso faca) e bolsos grandes atrás;
  • Calças boyfriend podem ajudar bastante a dar volume, e combinam com saltos finos, Birkin, sapatilha, flat, loafer, tênis, oxford… experimente comprar calça jeans masculina ao invés de comprar uma boyfriend feminina!

Se você também for magrinha na parte de cima, também pode abusar de blusas com volume, cores vivas, estampas e detalhes.

 

Se você está acima do peso, veja essas dicas:

  • Invista em modelos de calça jeans straight (reta), boot cut (que tem a boca levemente aberta) e flare (boca aberta);
  • As calças de cintura média são ideais, porque não soltam e nem prendem demais as gordurinhas laterais e barriga, já que as calças de cintura alta prendem a barriga e as baixas fazem com que a barriga fique derramada;
  • Escolha calças que tenham muito elastano na composição, para ficarem mais molinhas;
  • O cós da calça (aquela região onde passa o cinto) mais grosso ajuda a segurar e disfarçar a barriga;
  • Se você for mais fina na parte de baixo do corpo, evite calças que afunilam, tipo skinny.

 

Se você tem ombros muito largos, veja essas dicas:

  • As calças straight (reta), boot cut (reta até o joelho e larga na barra), flare (antiga boca de sino) e pantalona são ótimas pedidas, pois dão equilíbrio ao volume dos quadris e dos ombros;
  • Evite modelos que “afunilam” o corpo, como as skinny.

Como a ideia é chamar atenção para a parte de baixo, prefira calças com cores claras e estampadas e, em contrapartida, aposte em blusas escuras e não muito chamativas.

 

Se você é alta, veja essas dicas:

  • O shape reto é mais neutro e pode ser uma aposta fácil na hora de combinar. Fica bem na maioria dos corpos e usando a calça jeans super básica reta, com o entrepernas maior e a lavagem blue tradicional, você garante conforto e um shape que favorece a silhueta.
  •  Se você é alta, mas seu caso é o tronco mais longo, invista na calça jeans com a cintura no lugar, para equilibrar os comprimentos do tronco e das pernas.
  • Além disso, a skinny também é uma boa pedida, já que pode ser usada com as barras dobradas, mais curtinhas para dar a impressão de uma altura menor.

 

Extra

A LAVAGEM CERTA – Assim como a modelagem, as lavagens também proporcionam efeitos distintos. As mais escuras – azuis e pretas – ajudam a “afinar” as coxas, tanto quanto o corte reto. São superneutras. Já as mais claras, cheias de puídos, dão volume à região, assim como as estampas.

ALTURA DA BARRA DA CALÇA – O ideal é a gente ter no nosso guarda-roupas um grupo de calças pra usar com salto e um grupo de calças pra usar sem salto. E a quantidade de peças em cada grupo tem que ser proporcional ao uso, mesmo. Pra quem usa salto a maior parte do tempo a maioria das calças tem que ser mais longa e umas poucas mais curtas. Quem só usa salto uma vez na vida e olha lá, não tem sentido ter um monte de calças longas. É guarda-roupas pra vida real e pra rotina que a gente tem!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.vestindoautoestima.com.br/corpo/calca-jeans-ideal-para-cada-corpo/

https://revistamarieclaire.globo.com/Moda/noticia/2014/09/guia-do-jeans-o-modelo-ideal-para-valorizar-cada-tipo-de-corpo.html

http://blog.damyller.com.br/moda-feminina/alturas-jeans-mulher-alta/

Imagem: Google

Dicas da Lari

Oi gente!!

O Dicas da Lari de hoje é para quem quer aprender um idioma mas não tem dinheiro e tempo para fazer as aulas por uma escola.

Eu sempre gostei de inglês e decidi estudar em casa mesmo, sozinha, mas acabei ficando perdida nos temas e as aulas não estavam sendo tão proveitosas.

Aí eu descobri a Kultivi, uma escola online de idiomas 100% gratuito. As aulas são em vídeo e para visualizar o conteúdo basta que você faça um cadastro simples, com login e senha, ou através do Facebook. Nenhum outro dado é obrigatório para acesso ao conteúdo e você pode acessar as aulas quando quiser.

As aulas de idioma oferecido pela Kultivi são de inglês, espanhol, francês e italiano. Fora idiomas, a Kultivi também oferece cursos preparatórios para concursos, ENEM e Exames da OAB.

Quanto aos professores há uma mescla entre profissionais com grande experiência e titulação nas suas áreas (mestre e doutores) e jovens educadores com didática dinâmica.

Ao finalizar um curso de interesse e acessar a página de certificação, o estudante tem a possibilidade de realizar download e impressão do documento, que também é gratuito!!

A Kultivi é tudo o que você precisava para começar a estudar já!

 

Segue o link da Kultivi – http://www.kultivi.com/

 

Sabe de alguma dica bem legal para eu postar aqui no blog? Conta pra mim!

Perdeu o Dicas da Lari da semana passada? Leia AQUI

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.kultivi.com/

Imagens: Google