Papo de Amiga

Oi migas!

Vocês estão bem? E as novis?

Miga, quando a gente fala sobre o mês de Maio vem sempre uma coisa na cabeça: Maio é o mês das noivas.

É o mês das Mães também, as inspirações de nossas vidas!

Mas hoje quero falar com vocês sobre casamento.

Toda mulher (ou quase todas) sonhava quando era criança em encontrar o príncipe encantado para se casar com ele,e viverem felizes para sempre…

Ah! Disney, se você soubesse o que penso sobre isso… 

Mas acontece que casamento não é um mar de rosas.

Não estou aqui jogando um balde de água fria nos sonhos de ninguém, estou sendo realista. Eu mesma me casei acreditando que minha vida seria um conto de fadas e que com nós dois tudo seria perfeito.

Nos casamos no dia 09/05/15, e esse post é para comemorar os nossos 3 anos de casados. Já estou casada há um tempinho então vou compartilhar minha experiência com vocês.

Nossa história de amor é muito legal, não vou me estender, mas nos conhecemos aos 15 anos de idade, ficamos quase 7 anos sem ter notícias um do outro e depois nos reencontramos. Foi a resposta de uma oração minha, e aqui estamos nós completando 3 anos de casados e 5 anos juntos.

Eu morava com os meus pais até nos casarmos, e quando casamos saí do ninho de meus pais direto para o meu novo lar, com o Cris.

Nunca morei sozinha e o Cris já. É óbvio que ele sabia mais sobre a vida do que eu. Eu era totalmente imatura em relação á vida.

Outra coisa, nos mudamos de cidade, fui morar longe da minha mãe, numa cidade maior.

Depois da primeira semana de casados, comecei a me dar conta de onde tinha me enfiado!

As roupas não se lavavam sozinhas, a casa não se limpava sozinha, a comida não se fazia sozinha… Comecei a ter um choque de realidade. A partir daquele momento era só EU.

Eu ajudava em casa, ajudava minha mãe mas não era responsabilidade minha, era só uma ajuda. Na minha casa se eu quisesse ver tudo limpo e em ordem, era tudo eu.

Você pode estar pensando “Nossa, seu marido não fazia nada?”

Miga, nessa época eu não estava trabalhando. O Cris trabalhava a noite, dormia de dia e ainda estudava. Era justo eu cobrar a ajuda dele?

Mas esse não era o problema…

Começaram a surgir as diferenças e a convivência juntos se tornou difícil. Eu era de um jeito e ele de outro, eu queria A e ele B. Não falávamos a mesma língua.

Enfrentamos muitos problemas com relação a isso, mas superamos todos, graças a Deus.

Hoje nossa relação é muito boa e eu estou muito feliz em meu casamento.

É claro que não é um mar de rosas (e nunca vai ser), afinal somos seres humanos, cometemos erros mas também acertamos. Temos que valorizar os acertos do outro e aprender juntos todos os dias.

O meu recado pra você é o seguinte miga, se você tem vontade de se casar, case mas cuidado!

É muito fácil ficarmos iludidas com todo o preparativo do casamento, sonhando com o “grande dia”, e não é nada difícil pensarmos na vida a dois assim também.

Não vai ser fácil a convivência, não existem pessoas perfeitas, você vai ter que ceder, vai ter que se calar e vai perceber que as coisas não serão sempre do seu jeito.

Mas vale a pena! A vida a dois é um aprendizado, você se torna uma pessoa melhor, mais maleável e não há nada como amar alguém e se sentir amado!

 

“Um casamento perfeito é apenas duas pessoas imperfeitas que se recusam a desistir um do outro.”

“O casamento não consiste na fácil união de dois corpos, mas sim na difícil união de duas mentes.”

“Manter um bom casamento pode não ser fácil, mas superar as dificuldades o faz cada vez mais forte.”

“Um casamento baseado em amor e revestido de perdão tem tudo para ser duradouro.”

 

 

 

Gostou desse post? Deixe seu comentário!

Redes sociais

Instagram: @matozolarissa

Facebook: Coisas de Larissa

Bjsss L.C